Início

Acontecerá no próximo dia 22 de agosto em Sorocaba o 1º Festival de Robótica de Sorocaba, realizado pelo Inova Sorocaba em parceria com C.E.S.A.R, Facens, UFscar, Unesp e Zoom – Education for Life, e será realizado no Parque Tecnológico de Sorocaba.

O evento tem o objetivo de despertar a curiosidade de jovens entre 9 e 16 anos na área de tecnologia e ciência. Serão realizadas oficina de robótica, mostra de robôs de alunos de 23 escolas do Estado de SP e uma competição: Desafio do Robô, nos moldes da Olimpíada Brasileira de Robótica.

Atividades durante o Festival de Robótica de Sorocaba

Confira a grade de atividades do evento:

Oficinas

Fonte: Festival de Robótica de Sorocaba

Desafio do Robô

Fonte: Festival de Robótica de Sorocaba

O Festival que acontecerá das 08h às 18h, no Centro de Convenções do Parque Tecnológico de Sorocaba. As inscrições são gratuitas, porém as vagas são limitadas e devem ser realizadas acessando este link.

Fonte: Inova Sorocaba

1º Festival de Robótica de Sorocaba

Última atualização ( Sex, 21 de Agosto de 2015 10:46 )

 

Garimpando um pouco diferentes simuladores de circuítos na internet, encontramos este artigo publicado por Haroldo Amaral no site www.embarcados.com.br (ótimo site por sinal, recomendamos a visita). Já haviamos testado o "Paul Falstad’s Circuit Simulator Applet" em alguns projetos desenvolvidos aqui no Portal e recentemente em testes com as novas fontes de tensão regulável que estamos projetando. Em uma rápida definição, é aquele simulador rápido, fácil e acessível que utilizamos para quebrar o galho quando surge aquela dúvida. Existe também a opção de salvar o projeto para uso posterior ou mesmo compartilhamento. Segue o texto do site www.embarcados.com.br na íntegra.

Bom, mas antes de começarmos segue o link do simulador: 
http://www.falstad.com/circuit/

 Abraços.


Mesmo o projetista mais competente necessita testar suas criações e em muitos casos torna-se interessante realizar este processo através do ambiente computacional evitando a compra de componentes desnecessários ou mesmo evitando que projetos equivocados levem à queima dos componentes ou outros equipamentos.


Fonte: http://www.embarcados.com.br/simulador-de-circuitos-on-line/

Muitos de nós já estamos acostumados a trabalhar com os simuladores mais tradicionais, dentre eles podemos citar: PSPICE, TINA-TI, Multisim-NI, Multisim Blue-Mouser/NI e Proteus. Todos com excelentes resultados, mas dependendo da instalação do software e, na grande maioria dos casos, de uma licença de uso.

Uma ferramenta on-line que possibilitasse a simulação de circuitos analógicos, digitais e mistos dentro do nosso browser preferido seria algo mágico, não é? Pois bem, isso já existe e para nossa alegria esta disponível livremente.

O Paul Falstad’s Circuit Simulator Applet é um simulador de circuitos on-line desenvolvido em javascript e que roda diretamente dentro do navegador [2], inclusive durante os testes constatamos que rodou sem problemas no browser de um dispositivo Android.

Sem muitas delongas, vamos ao que interessa!

Ao abrirmos a página do simulador daremos de cara com um circuito já montado envolvendo alguns elementos passivos (resistores, capacitor, indutor), uma chave e uma bateria.

Simulador de circuitos on-line: Tela inicial do simulador

Figura 1 – Tela inicial do simulador - Fonte: embarcados.com.br

No menu lateral encontramos um botão que possibilita reiniciar a simulação, paralisar a simulação (para analisar algum evento em específico), alterar a velocidade da simulação e também alterar a velocidade da animação que demonstra o fluxo dos elétrons no circuito. Esta simples possibilidade tem um caráter didático muito interessante, auxiliando no entendimento dos circuitos, mesmo sem previamente conhecê-lo.

No menu superior, dentro de “File”, temos opções de importar ou exportar o projeto em execução, algo muito interessante para não perdermos o que foi feito ou mesmo para compartilharmos um projeto. Em “Edit” temos opções para recortar, copiar e colar partes do circuito, além de desfazer modificações. Em "Draw" encontramos os componentes propriamente ditos, estando divididos de acordo com suas categorias, além do componente “add wire”, responsável por realizar as conexões entre os componentes. Em “Scopes” é possível agrupar ou desagrupar as janelas onde são plotados os gráficos de tensão e corrente. Em “Options” encontramos diversas opções sobre a janela de simulação como a ativação e indicadores coloridos de tensão, corrente, cor do background, etc. Em “Circuits” encontramos uma vasta lista de circuitos divididos em categorias, é só selecionar uma das opções que ela será carregada sobre a anterior (lembre-se, se o circuito anterior for importante, exporte-o). Encontramos também a opção de “Blank Circuit” possibilitando que montemos um circuito do zero.

Na parte inferior da janela são exibidos os osciloscópios com as formas de onda de tensão e/ou corrente, veremos mais a frente como utiliza-los. E agora vamos montar um pequeno circuito do zero, algo bastante simples, mas interessante para demonstrar as possibilidades.

Montando um circuito do zero

Clique em “Blank Circuit” para iniciarmos. Agora em “Draw” procuraremos por “Input and Sources >> Add A/C Voltage Source (2 terminal)” e depois, mantendo o botão esquerdo do mouse pressionado, desenharemos o componente. Clicando com o botão direito sobre o componente podemos entrar na janela de edição das características do mesmo. Adicionemos também um diodo e um “ground” em cada terminação. Caso for necessário rotacionar algum componente segure a tecla “Ctrl” e execute a ação. Chegaremos ao seguinte circuito:

Simulador de circuitos on-line: Pequeno circuito de teste

Figura 2 – Circuito Simulado - Fonte: embarcados.com.br

Após isso clicaremos com o botão direito sobre o diodo escolhendo “view in scope”. Um gráfico com as curvas de tensão e corrente será exibido. Repita novamente o mesmo procedimento e um segundo scope aparecerá. Agora clicando sobre um dos scopes com o botão direito podemos selecionar a opção “Show V vs I” para ser apresentada a conhecida curva característica do diodo. Dentro das opções é possível melhor adequar a escala através da opção “Max Scale” conforme a figura a seguir:

Simulador de circuitos on-line: Formas de onda do circuito simulado

Figura 3 – Circuito e formas de onda - Fonte: embarcados.com.br

O simulador de mostrou uma excelente ferramenta, tanto para estudantes e entusiastas em eletrônica, como para os projetistas mais experientes, possibilitando simular uma infinidade de circuitos em qualquer lugar que disponha de uma conexão com web.

Aproveite para conhecer um pouco mais desta ferramenta e se divertir com os exemplos disponíveis.

Referências:

[1] Paul Falstad’s Circuit Simulator Applet. Disponível em: http://www.falstad.com/circuit/
[2] J. Bunker. Make: Design Circuits in a Flash with Web-Based Circuit Simulator. Disponível em: http://makezine.com/2015/07/14/design-circuits-web-based-circuit-simulator/

FONTE:
http://www.embarcados.com.br/simulador-de-circuitos-on-line/ por Haroldo Amaral

Última atualização ( Sex, 21 de Agosto de 2015 10:25 )

 

Em contribuição ao Portal Robótica, o amigo Eric Augusto Ruebenich de Quadros desenvolveu um tutorial mostrando como gravar o bootloader do Arduino UNO em um ATMEGA328. Este microcontrolador é utilizado no Arduino UNO, e para que o mesmo possa ser utilizado em projetos sem a plataforma completa (daí o "Standalone" ;-) é necessário gravar o bootloader. Assim é possível utilizar somente com o ATMEGA328 e poucos outros periférios para rodar o seu projeto.

  1. Monte o circuito básico do ATMEGA328 utilizando uma chave táctil, um resistor de 10K, um capacitor de 10uF, dois capacitores de 22pF e um cristal de 16 MHz conforme a figura abaixo.


  2. Abra a IDE do Arduino, vá em Arquivo > Exemplos > ArduinoISP e grave no Arduino que servirá como gravador.


  3. Conecte o pino 1 do ATMEGA328 ao pino 10 do Arduino. O pino 17 do ATMEGA328 ao pino 11 do Arduino. O pino 18 do ATMEGA328 ao pino 12 do Arduino. E o pino 19 do ATMEGA328 ao pino 13 do Arduino (estes mesmos pinos são utilizado para transferis programas ao ATMEGA328 já com o bootloader.

  4. Vá na pasta hardware\tools\avr\bin dentro do diretório de instalação da IDE do Arduino.

  5. Segure a tecla shift, clique com o botão direito do mouse e vá em “Abrir janela de comando aqui”.


  6. Digite o comando avrdude -p atmega328P -c avrisp -P com4 -b 19200 -C "..\etc\avrdude.conf" para que seja feito um teste de montagem.
    Caso a montagem esteja correta, aparecerá a mensagem da imagem abaixo.
    OBS: Não esqueça de substituir a porta COM pela qual está ligado o Arduino que servirá como gravador.


  7. Caso o ATMEGA328 seja novo, é necessário mudar os bits de configuração dele (fusebits). Caso contrário, pule para o próximo passo.
    O comando avrdude -p atmega328P -c avrisp -P com4 -b 19200 -u -U efuse:w:0x05:m -U hfuse:w:0xDA:m -U lfuse:w:0xFF:m -U lock:w:0x0F:m -C "..\etc\avrdude.conf" altera os bits de configuração para que o ATMEGA328 seja utilizado como se fosse o Arduino.
    Se tudo acontecer como esperado, aparecerão as mensagens como as da imagem abaixo.
    OBS: Não esqueça de substituir a porta COM pela qual está ligado o Arduino que servirá como gravador.


  8. Na IDE do Arduino, é necessário escolher o gravador “Arduino as ISP”.


  9. Para carregar o programa, é necessário utilizar a opção “Carregar usando programador”.

Pronto. Seu ATMEGA328 já pode ser utilizado como um Arduino Standalone. Basta carregar os seus programas no ATMEGA328 já com bootloader utilizando a opção descrita na opção 9.

Arduino Standalone - Como gravar um ATMEGA328 utilizando um Arduino UNO como gravador

Última atualização ( Seg, 10 de Agosto de 2015 11:21 )

 

Acompanhando o blog.fazedores.com, encontramos várias repostas para perguntas relacionadas a um assunto que deixa muitos entusiastas da robótica e eletrônica animados. A nossa querida bancada de trabalho.

Fonte: Blog.Fazedores.com

"A pergunta fundamental para montar sua bancada é: “em que tipo de projeto vou usar minhas ferramentas?”. Parece banal, mas é um erro muito comum entre os iniciantes não levar os seus objetivos em consideração. No final das contas você acaba com um monte de ferramentas legais que nunca são usadas e sentindo falta de outras que são realmente necessárias para seus projetos!

Comprar uma estação de solda linda, super bacana, só porque estava na promoção, pode acabar dando à sua bancada um belo peso de papel usado apenas uma vez por ano. Mas pode também ser a melhor compra em muito tempo! Só depende do seu uso. Então ajuste nossas recomendações à realidade de seus projetos e às suas necessidades, combinado? "

Quem deseja montar uma bancada naquele cantinho da casa fica o link de um artigo bem interessante.

http://blog.fazedores.com/ferramentas-que-todo-fazedor-precisa-ter-na-bancada/

A bancada de um entusiasta

Última atualização ( Seg, 27 de Julho de 2015 17:46 )

 

Aparecem muitas dúvidas sobre qual plataforma Arduino utilizar em determinado projeto e que recursos cada uma dispõe. O vídeo abaixo expõe um pouco as diferenças entre cada platataforma Arduino. Outra dica é dar uma conferida no site oficial do Arduino que dispõe de um comparativo interessante neste link.

Escolha do Arduino para o seu projeto

Última atualização ( Seg, 27 de Julho de 2015 12:04 )

 

<< Início < Anterior 1 2 3 4 Próximo > Fim >>

JPAGE_CURRENT_OF_TOTAL

Pesquisa Google