Início

A WobbleWorks, empresa criadora da primeira caneta 3D do mercado, anunciou hoje uma atualização de sua 3Doodler, a 3Doodler 2.0. De acordo com a desenvolvedora, a caneta é mais fina, leve, consome metade da bateria da irmã mais velha e é mais fácil de utilizar.

A nova versão melhora a ergonomia do dispositivo, reduz seu peso para 50 gramas e 75% do tamanho original. O material também mudou: agora a caneta é revestida com uma camada de metal, o que torna o processo de desenho mais agradável e firme. É possível também controlar a velocidade de extrusão da caneta.

O produto está sendo oferecido no site de financiamento coletivo Kickstarter. Os preços dos pacotes variam de US$ 50 a US$500 e devem chegar ao consumidor em abril deste ano. Ainda não foi informado o preço que a caneta vai custar nas prateleiras.

Veja a 3Doodler em ação:

https://www.kickstarter.com/projects/1351910088/3doodler-20-the-worlds-first-3d-printing-pen-reinv?ref=video

Fonte: Olhar Digital

Segunda versão da 1ª caneta 3D está no Kickstarter

Última atualização ( Ter, 06 de Janeiro de 2015 13:44 )

 

Um robô inteligente, em formato de roda e capaz de se movimentar por diversos ambientes pode ser o futuro para sistemas de segurança residenciais, sendo capaz de substituir câmeras estáticas e alarmes.

Pelo menos é nisso que aposta a Roambotics, responsável pelo robô Jr., que contém câmeras e sensores de áudio e pode se conectar ao smartphone ou tablet para patrulhar (e avisar) sobre quaisquer movimentos estranhos na casa ou no escritório.

Com visão de 360 graus, o Jr. pode ser programado para rodar pelo ambiente selecionado, captando informações que são enviadas diretamente para a nuvem através de um sistema sem fio.

Caso encontre algo estranho, o robô te manda uma notificação em seu app próprio ou um e-mail. Além de ter conectividade via Bluetooth e Wi-Fi, o Jr. também conta com um sistema de detecção de obstáculos e de aprendizado com as situações, sendo capaz de traçar um mapa da casa para evitar um choque com o sofá ou a casinha do seu cachorro.

Para ser recarregado, o robô tem uma base capaz de transmitir energia de forma indutiva. Ainda não há preço nem data exata para o lançamento do Jr., embora a empresa planeje começar as vendas do robô em 2016.

Fonte: EXAME

Robô inteligente substitui sistema de segurança para casa

Última atualização ( Dom, 16 de Novembro de 2014 00:10 )

 

Divulgando o evento que ocorrerá em Porto Alegre - RS. 

Data: 31 de outubro e 1º de novembro de 2014
Local: Anfiteatro Carlos César de Albuquerque - HCPA

Confira o Programa e demais informações no link:
http://fundacaomedicars.org.br/

31/10 e 1º/11 - I Simpósio de Cirurgia Robótica Urológica do HCPA

Última atualização ( Sex, 17 de Outubro de 2014 19:45 )

 

Começa amanhã a 20ª edição da Fimmepe Mecânica Nordeste!!!


Ainda dá tempo de fazer o seu credenciamento e participar! Serão 4 dias de oportunidades para realizar negócios, ampliar sua rede de contatos com importantes profissionais e conferir em primeira mão os lançamentos das mais relevantes marcas do setor.

http://www.mecanicanordeste.org.br

Começa Amanhã! Programe-se

Última atualização ( Sex, 17 de Outubro de 2014 19:19 )

 

A Toshiba revelou nesta segunda-feira passada (07/10/2014), um robô que impressiona pela semelhança com um humano. Chamado de Aiko Chihira, o androide tem a aparência de uma mulher jovem e é capaz de se comunicar por linguagem de sinais.

Por enquanto, o robô só consegue realizar movimentos simples, mas a empresa planeja aprimorar tecnologias em áreas de sensoriamento, síntese, reconhecimento de voz e controle robótico para tornar a máquina mais sofisticada.

O objetivo é criar um humanoide acompanhante para pessoas idosas ou com demência, capaz de se comunicar por linguagem gestual, que poderá ajudar famílias e profissionais de saúde a cuidar desses pacientes.

Como alguns robôs desenvolvidos no Japão, Aiko é alimentada por um sistema de ar servo e compressor de ar. Isso permite a suavidade dos gestos dos braços e mãos. Ao todo, são 43 atuadores nas articulações, 15 somente na cabeça, para que as expressões faciais e movimentos sejam perfeitos. O algoritmo que controla o funcionamento foi construído pela Toshiba em parceria com universidades japonesas.

Futuramente, a máquina será programada para executar também a linguagem de sinais americana (ASL). Segundo os desenvolvedores, esse é um desafio porque exige a utilização de um alfabeto.

A empresa pretende testar o robô como recepcionista ou atendente de exposições a partir do ano que vem. Confira abaixo um vídeo que mostra a máquina em ação:

Robô humanoide impressiona pelo realismo

Última atualização ( Qui, 09 de Outubro de 2014 10:18 )

 

<< Início < Anterior 1 2 3 Próximo > Fim >>

JPAGE_CURRENT_OF_TOTAL