Início

Novo microcomputador Raspberry Pi é mais versátil e econômico

O Raspberry Pi, microcomputador famoso pelo tamanho diminuto e preço baixo (cerca de R$ 77 reais), ganha esta semana uma nova versão chamada B+. Embora custe o mesmo preço, ela apresenta modificações que o tornam mais versátil para usuários finais e programadores.

Entre as novidades, divulgadas no blog do projeto, estão o aumento de 26 para 40 pinos de entrada e saída, úteis para programadores e alunos, além do aumento de 2 para 4 portas USB. Também foi trocada a placa de som, o que melhora a qualidade do áudio, além de mudanças no gerenciamento de energia do Pi. Com isso, o funcionamento passa a ocorrer com corrente de 600 mA (contra 750 mA do modelo anterior) e potência máxima de 1 W.

Uma mudança que pode não agradar a todos, no entanto, é a utilização de cartões MicroSD, no lugar dos SD comuns. Os slots para cartões MicroSD são incompatíveis com os modelos maiores, que também tendem a ser mais baratos e rápidos. A utilização do MicroSD, no entanto, permite mais segurança na forma como a memória fica presa ao dispositivo e economiza espaço.

O chipset BCM 2835 e os 512 MB de RAM continuam os mesmos, assim como a saída HDMI e o conector MicroUSB, assegurando que o novo Pi não seja mais rápido nem mais lento do que o modelo anterior, apesar das mudanças. A saída de vídeo composto, no entanto, ganha um novo conector, na forma de uma ponta P2 de 3,5mm.

Fonte: Olhar Digital

Novo Raspberry Pi B+

Última atualização ( Ter, 15 de Julho de 2014 00:12 )

 

Garrafas PET são responsáveis pela poluição de praias e oceanos pelo mundo todo, com bilhões delas indo para o lixo antes de serem reclicladas, todos os anos. Uma parceria entre o rapper americano Will.i.Am e a Coca-Cola, no entanto, pode melhorar a situação, ao menos um pouco, por meio de uma impressora 3D que utiliza garrafas PET como material para impressão.

Embora não vá ser possível que um usuário simplesmente derreta as próprias garrafas em casa para criar material para a impressora, os cartuchos serão, em parte, produzidos com garrafas recicladas, e serão vendidos nas cores vermelho, branco, preto e transparente. Não por coincidência, são as cores da marca (e líquido) da Coca-Cola.

A impressora, chamada de EkoCycle Cube, custará US$ 1.199 (R$ 2.644 reais) e tem seu lançamento estimado para o segundo semestre de 2014. No vídeo abaixo, Will.i.am mostra alguns dos objetos criados pela impressora.

Veja mais sobre a impressora em: EKOCYCLE (em inglês)

Fonte: Olhar Digital

Impressora 3D usará garrafas PET como matéria-prima

Última atualização ( Qua, 02 de Julho de 2014 05:16 )

 

Pesquisadores da EPFL (École Polytechnique Fédérale de Lausanne) desenvolveram um braço robótico mais rápido que o normal, com habilidade de pegar objetos que são jogados em sua direção.

O braço foi programado com o intuito de utilizá-lo em robôs que possam ser rápidos o suficiente para pegar ou se desviar de objetos que são jogados. O braço, que mede 1 metro e meio, conta com três juntas e uma mão com quatro dedos.

Aude Billard, chefe do estudo, disse o seguinte sobre o braço robótico:

“Cada vez mais presentes no nosso dia a dia e usados para vários fins, robôs poderão reagir de maneira rápida para pegar ou desviar de objetos complexos em movimento. As máquinas não só poderão reagir no momento certo, como também poderão prever a dinâmica do objeto em movimento e gerar uma reação na direção oposta”.

O sistema utilizado no membro traz diferenças aos robôs criados atualmente, já que ele consegue recalcular rotas de objetos de forma rápida e quase instantânea e agir de acordo com os dados. Isso não seria possível em robôs normais, que precisariam de um tempo excessivo para calcular as possibilidades e se mover dentro de um período aceitável.

Fontes: EPFL, Geeky Gadget, por Tecmundo

Pesquisadores criam braço robótico que pega objetos jogados para ele

Última atualização ( Sex, 20 de Junho de 2014 16:20 )